É possível usar Linux sem usar o Terminal?

07.47
Essa é uma ótima pergunta sem sombra de dúvidas e neste artigos vamos esclarecer todas as dúvidas que permeiam a mente de quem está pensando em migrar para o Linux.

Linux fácil de usar

O Linux é difícil de usar?

As distribuições Linux antigas aparentemente ainda causam uma má impressão em algumas pessoas, não sei dizer se é por que elas experimentaram as versões antigas que realmente eram mais complicadas e nunca mais baixaram os sistema modernos ou o que?

Mas não precisa ir muito longe na internet para encontrar pessoas que ainda falam a clássica frase "No Linux tem fazer tudo por comandos" ou "Linux é só aquela telinha preta", "Linux é só pra técnicos" e uma porção de outras afirmativas que alegam, erroneamente, que o Linux "é difícil".

Dificuldade é relativo


Uma das teorias da física que eu mais gosto é a Teoria Geral da Relatividade de Einstein que abrange muito mais coisas do que o que eu vou abordar aqui, mas uma de suas afirmações é que tempo e espaço estão entrelaçados e são relativos ao observador, da mesma forma podemos supor que "dificuldade" de uma atividade é relativo a quem se propõe a fazer determinada coisa.

Usain Bolt correu 100 metros em 9,72 segundos
Foto: Reprodução


Por exemplo: Correr 100 metros em menos de 10 segundos é algo relativamente fácil para o recordista mundial de 100 metros rasos Usain Bolt, para mim, bem... é um pouquinho mais complicado... desta forma, a dificuldade é relativa a quem vai fazer determinada coisa.

É obvio que quem trabalha com informática tem maior facilidade para trabalhar com o Linux afinal quanto mais conhecimento você tem sobre um determinado assunto mais ele lhe parece simples, entretanto, isso não quer dizer que o Linux não possa ser usado por leigos.

Fácil e difícil também tem muito a ver com a distribuição que você irá utilizar, existem sistemas reconhecidamente mais difíceis como Arch Linux, Slackware e Gentoo, assim como os mais amigáveis como Ubuntu, Linux Mint entre outros, a escolha do sistema fará muita diferença neste quesito.

O Ubuntu como exemplo


Nos últimos anos o Ubuntu tem sido a distro que mais se voltou para usuários comuns, as pessoas que não tem conhecimento técnico, e consigo acabou levando a criação de vários outros sistemas derivados, dentre eles o Linux Mint e o Elementary OS.

Unity é a interface do Ubuntu

Com o Ubuntu não há necessidade de usar uma linha de comando para usar o sistema, tudo pode ser feito tranquilamente pela interface gráfica da distribuição, instalação de programas, configuração de coisas etc.

Se é possível fazer tudo pela interface gráfica, por que os sites sempre mandam digitar comandos?


Eu vou tentar lhe explicar isso da melhor forma possível, antes de mais nada, tenha em mente que o terminal não é algo depreciativo, o fato de podermos usar o terminal no Linux é uma grande vantagem, ele é uma ferramenta extremamente poderosa para fazer configurações avançadas no sistema, se você se sente inseguro ou não quer usar o terminal simplesmente não use!

No Linux cada pessoa pode fazer coisas diferentes com o sistema, usar interfaces diferentes, o Ubuntu por padrão usa o Unity, mas existem derivados dele que usam outras interfaces, como Gnome, KDE, XFCE, LXDE, Cinnamon e por aí vai... se tudo isso soou como palavrão para você, seria realmente interessante que você pesquisasse (pode ser na Wikipédia) sobre cada um deles, o recurso do terminal é utilizado por ser uma maneira genérica de lidar com todas as esta interfaces.

Recomendo a leitura de: Entenda o que é um repositório PPA

A partir de agora vamos usar um exemplo de comando para que você entenda melhor; estes 3 comandos abaixo servem para instalar uma aplicativo chamado CPU-G que é um clone exato do popular CPU-Z que roda no Windows, um aplicativo que serve para obtermos informações sobre o nosso hardware, segue:

sudo add-apt-repository ppa:cpug-devs/ppa 
sudo apt-get update
sudo apt-get install cpu-g

 Quando colocamos estes comandos como dica para instalar um programa não sabemos o perfil do sistema operacional da pessoa que está lendo, não sabemos qual interface gráfica a pessoa está utilizando, não sabemos o conjunto de ícones que a pessoa está utilizando de modo que dizer para alguém "Clique no ícone assim... que fica em tal lugar..." não é um tarefa fácil, para não dizer quase impossível.

Os comandos são uma linguagem universal para as distros Linux, uma boa analogia que podemos fazer é a seguinte:

"Imagine que você está viajando por outro país, um que você não sabe falar a língua nativa das pessoas que lá vivem, imagine que você deseja cumprimentar essa pessoa, como você faria?"
Uma alternativa viável seria um aperto de mãos, isso deve funcionar em praticamente qualquer lugar do mundo onde as pessoas se cumprimentem deste jeito, se você dissesse "olá!" ou "hi" ou ainda "hola" e a pessoa falasse apenas japonês as suas linguagens não seriam compatíveis e não haveria comunicação, ainda que ambos fossem seres humanos, ou seja, da mesma espécie.

Assim é com o Linux também, ainda que todos seja Linux a linguagem (interface/aparência) deles pode ser diferente, mas existe uma maneria através dos comandos (aperto de mãos) onde todos podem se intender, uma linguagem que todos falam.

Por isso usamos os comandos, eles são mais práticos.

Usando o Linux sem comandos


Seguindo o nosso exemplo é possível usar o sistema sem abrir o terminal, podemos instalar facilmente o aplicativo CPU-G (do nosso exemplo) sem digitar nenhum comando, no Ubuntu isso funciona de uma maneria relativamente simples, por isso escrevemos este artigo aqui, basta você clicar e ler como se instala qualquer programa via PPA sem abrir o terminal.

Uma outra aplicação interessante para você conhecer é o Y-PPA Manager, que permite que você gerencie os PPAs graficamente.

Alternativas para instalar os programas


No Linux é assim, você tem alternativas para instalar os programas, pode escolher a maneira que mais lhe agradar, em outros sistemas você normalmente tem um meio apenas e ache você fácil ou difícil só existe um meio e "você tem que engolir".

Preste atenção, nem é tão complicado assim


Apesar de ser perfeitamente possível usar o sistema sem o terminal, havemos de convir que fazer as coisas por ele é muito mais rápido, acredito que a maioria das pessoas que diz não gosta de Linux por conta do terminal é porque não se deu conta de quanto é fácil instalar um programa desta forma, ou já expliquei detalhadamente este processo neste artigo, mas vou explicar de maneira sucinta aqui também.

Seguindo o nosso exemplo temos os 3 comandos:

sudo add-apt-repository ppa:cpug-devs/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install cpu-g

Cada um deles faz uma coisa diferente, você não é obrigado a saber o que cada um faz, mas provavelmente vai querer, de qualquer forma basicamente o que você tem que fazer é isso:

1 - copiar a primeira linha
2 - colar no terminal
3 - pressionar enter
4 - digitar a sua senha (por questões de segurança ela não aparece, isso é normal)
5 - Pressione Enter novamente (necessário em alguns casos para aceitar a adição do ppa)
6 - copiar a segunda linha
7 - pressionar enter
8 - copiar a terceira linha
9 - Pressionar Enter
10 - Pressionar Y(s) ou N(n) para aceitar a instalação do programa e pressionar enter

Basicamente é isso, lembrando que todo o procedimento é guiado pelo próprio terminal, basta você dar uma lida se tiver alguma dificuldade.

Lembre-se isso que eu acabei de demonstrar é para aqueles que pretendem usar o terminal, se você não pretende nem chegue perto, use o método gráfico anterior.

E se você achou isso complicado... bem, acho que "copiar e colar" e apertar "enter" não é mais complicado do que crackear um programa, instalar DLL, DirectX, Net.Framework, instalar os programas tendo que ter muita atenção para não instalar um Baidu da vida não é?

Sabe qual a diferença entre os dois? Sabe o que faz parecer instalar programas no Windows mesmo com muitas gambiarras parecer algo fácil?

A resposta é simples: O seu costume!

De uma vez por todas, Linux não é "telinha preta", pelo menos não mais, existem sistemas que estão equiparados ou até superiores em nível de facilidade de uso, minha mãe usa o Ubuntu e ela não nunca mexeu com computador na vida, agora, depois de 50 anos é que ela teve oportunidade de mexer com um deles, e mesmo assim ela navega na internet e instala e desinstala programas pela Central de Programas do Ubuntu, tudo isso sem adicionar toolbar ao navegador ou instalar qualquer tipo de porcaria no sistema.

Na boa, "Linux é só comandos" não cola mais, qual vai ser a sua desculpa?

Artikel Lainnya

Previous
Next Post »
Blogger
Disqus
Pilih Sistem Komentar Yang Anda Sukai